Sabe quando você senta na frente do computador e, de um jeito mágico, começa a escrever loucamente, como se estivesse possuída por um ser superior? Ou então quando, do nada, tem uma ideia sensacional, que te dá uma coceira até que ela seja executada?

Esses momentos “epifânicos” são abordados pela incrível Elizabeth Gilbert — autora de Comer, Rezar e Amar — no livro Grande Magia.

Elizabeth dedicou a sua vida inteira à criatividade. Além de ser uma pessoa que, por conta da sua profissão, precisa ter muitas ideias, a autora também pesquisou bastante sobre a temática. Nas suas buscas, chegou na Grécia e Roma antigas, que tinham uma visão muito interessante sobre o que era criatividade.

Para você ter ideia, segundo os estudiosos dessas cidades, a criatividade era um espírito divino, que tinha vida própria. Quando esse “espírito” precisava se manifestar, entrava na mente dos artistas, que então se responsabilizavam por criar o que antes era apenas uma ideia.

Interessante, né?!
IMG_8228

O Grande Magia tem mais ou menos essa pegada: desmembra o que é a criatividade e mostra que todas nós podemos sim criar coisas incríveis, é só termos coragem de dizer sim para todas essas possibilidades criativas que surgem na nossa vida.

Todas as ideias de Elizabeth Gilbert são apresentadas no Grande Magia em seis partes (que equivalem aos passos necessários para se atingir uma vida criativa): coragem, encantamento, permissão, persistência, confiança e divindade.

Dentro de cada uma dessas partes, Elizabeth compartilha experiências próprias ou de colegas, que tiveram a coragem de viver mais criativamente.

Para você ter uma noção melhor do que vai encontrar no livro Grande Magia, confira esse TED da Elizabeth Gilbert:

 

Curtiu?! Então você vai adorar o livro Grande Magia! =) Adquira o seu exemplar clicando aqui.

Comentários

Comentários