Vamos combinar: largar um emprego para abrir um negócio é um grande salto de coragem, por n motivos. O trabalho convencional te garante estabilidade, férias, crescimento profissional, rotina, benefícios, bônus…

Empreender é arriscado. Pode dar errado. Dá um medo do caramba. Mas é uma boa decisão e uma ideia que defendemos e incentivamos aqui na Make Mag.

Algumas pessoas largam o emprego convencional assim que decidem que querem abrir uma empresa. Os motivos são vários: elas acreditam que precisam focar apenas em uma atividade, contam com ajuda financeira da família, estão de saco cheio do trabalho, etc.

Porém, existe um outro perfil de pessoas: as que não querem (ou não podem!) largar o emprego para correr atrás desse sonho. A boa notícia é que é possível sim começar a desenvolver uma ideia paralelamente ao trabalho convencional.

Se esse é o seu objetivo, confira alguns cuidados importantes que você deve ter nesse processo.

Como abrir uma empresa sem sair do trabalho

1- Diminua o seu custo de vida

Ter uma empresa gera gastos. Você vai precisar criar um site, fazer cartões de visita, investir em anúncios na internet, pagar um contador… Tenha em mente que o seu negócio dificilmente vai trazer lucros logo no começo. Portanto, você vai usar o dinheiro do seu salário como CLT para arcar com esses gastos (é um investimento no seu futuro!).

Para isso, você vai precisar diminuir o seu custo de vida. Se no passado o seu salário era direcionado a festas, viagens e entretenimento de um modo geral, agora essa situação provavelmente vai mudar.
Tenha a disciplina de colocar o dinheiro que “sobra” em uma poupança. Você certamente vai precisar desse dinheiro quando estiver apenas com o seu empreendimento.

2- Use o seu tempo com sabedoria

É preciso investir tempo de trabalho na sua ideia para que ela decole e o seu negócio dê certo. Levando em consideração que você vai passar grande parte do dia no seu trabalho convencional, vai precisar se organizar muito bem para conseguir levar as duas funções ao mesmo tempo.

A nossas dicas aqui são até meio óbvias:

– procure terminar rapidamente as tarefas do seu serviço, usando o resto do tempo para desenvolver a sua ideia;
– não gaste tempo nas redes sociais (a não ser que seja fazendo contatos ou procurando referências para o seu negócio);
– tente acordar mais cedo nos finais de semana e aproveite esse período para focar o seu empreendimento (perceba: se você estiver usando o seu tempo para um projeto especial, nem vai parecer trabalho e toda a atividade será divertida);
– não se comprometa com outros projetos: se você tem o hábito de ajudar na organização de eventos, assumir responsabilidades extras no trabalho e coisas do gênero, pera lá. Tudo isso é muito bacana, mas vai te deixar sobrecarregada e cansada para executar o sonhado empreendimento.

3- Use a sua função a seu favor

É provável que você não se sinta 100% motivada para executar as tarefas do seu trabalho convencional (quando estamos com uma nova ideia de negócio, as outras atividades em geral perdem a graça). Porém, já que você precisa estar nesse trabalho, use-o a seu favor.

Pare por alguns minutos e reflita: como a minha função no trabalho convencional pode ajudar a desenvolver a minha ideia de negócio? A resposta pode vir de várias formas: aqueeele tal colega pode ser um excelente contato no futuro, a sua chefe pode te dar recomendações de possíveis clientes, o tal curso ofertado gratuitamente para os funcionários da empresa pode ajudar no seu desenvolvimento como empreendedora…

Use e abuse de tudo que é oferecido para você no seu trabalho convencional. Inclusive, desenhe metas a serem alcançadas enquanto você ainda está empregada. Por exemplo:

– Neste mês, vou tomar café com X coworkers que podem me ajudar no futuro
– Vou participar de X eventos promovidos pela empresa na qual eu trabalho e fazer novos contatos

Ahhh, e aqui não podemos deixar de compartilhar uma dica marota: lembre-se de anotar o contato de e-mail e telefone de todas as pessoas com quem você já precisou se relacionar no seu trabalho convencional (se você já entrou em contato com essas informações, não tem nada de errado em copiá-las, hihi).

4- Crie um calendário com plano de ação

É muito importante que você tenha um plano de ação e um calendário com datas para esse período de trabalho convencional + desenvolvimento da sua ideia.

Nesse documento, você deve colocar em detalhes itens como:

– quais são as atividades que devem ser desenvolvidas, tanto no seu empreendimento quanto no seu emprego
– quando você pretende pedir demissão (de repente, ver até se não rola um acordo com a empresa, para que você receba benefícios financeiros que serão úteis para o seu negócio)
– quando o seu projeto será oficialmente lançado

Dessa maneira é possível ver claramente como será o seu futuro.

E você, leitora? Já passou por essa situação de ter que abrir um negócio enquanto está empregada? Se sim, compartilhe conosco, nos comentários, as suas principais dicas!

Comentários

Comentários