Muitas pessoas acreditam que, antes de começar a empreender, é preciso se formar e conquistar credibilidade no mercado. Depois disso, é preciso trabalhar em empresas conceituadas por muitos anos, para só depois posicionar-se como autônomo ou empreendedor. Mas as suas ideias e objetivos não precisam ficar em segundo plano porque você é jovem ou ainda está estudando. O melhor período para tirar uma ideia no papel é, na verdade, enquanto você está na universidade!

Quer saber por quê? Confira 9 motivos que a gente trouxe nesse post, para estimular você a começar a empreender:

Você tem mais tempo para se dedicar à ideia

Quem ainda estuda pode aproveitar o contraturno para colocar projetos em prática. Depois de entrar no mercado de trabalho fica difícil dedicar-se totalmente à ideia, fazendo muitos negócios serem deixados de lado.

As responsabilidades financeiras são menores

Mesmo quem precisa se articular para pagar a faculdade e morar sozinho, ainda não tem as responsabilidades de sustentar uma família. Por conta disso, fica um pouco mais fácil pensar em formas de economizar, reduzir alguns gastos e organizar as finanças para investir no seu próprio empreendimento, sem prejudicar o orçamento mensal ou a rotina de outras pessoas que vivem com você.

O TCC pode virar um empreendimento

O trabalho de conclusão é uma forma de colocar em prática todo o aprendizado do curso, então que tal utilizá-lo para criar um Plano de Negócios e estruturar uma empresa na área que você pretende atuar? Com o auxílio dos professores e avaliação de profissionais especializados, você consegue relacionar o conteúdo que aprende com a sua ideia, e pode até sair da faculdade com tudo pronto para começar a trabalhar.

Se tudo der errado, não é o fim do mundo

Quem sai de um emprego fixo para se dedicar a um projeto autoral acaba se arriscando. Pode ser que a ideia não funcione e seja difícil voltar para o mercado de trabalho! Mas, durante a vida universitária, é mais fácil se dedicar a um negócio próprio, já que é um período de tentativas, aprendizados e permite que você tenha acesso a estágios e programas de treinamento em empresas, sem comprometer seu futuro se alguma coisa der errado.

Dá para perguntar sobre tudo, para todos

Todo mundo quer ajudar universitários, sejam professores, entrevistados ou especialistas do mercado. Então, aproveite a sua condição de estudante para perguntar bastante, tirar todas as dúvidas, conseguir contatos ou começar uma conversa com possíveis investidores, pedindo dicas para quem já conseguiu montar o próprio negócio.

Você tem material e espaço disponíveis

Algumas faculdades oferecem estruturas com laboratórios, ateliês, salas de informática e empresas-modelo, além de equipamentos disponíveis para uso dos alunos. Se você estuda em um lugar assim, aproveite as ferramentas para dar início ao seu projeto, desenvolver produtos ou serviços da empresa no ambiente da universidade. Essa é uma oportunidade de usar recursos que, no mercado, seriam caros e deixariam o seu orçamento desfalcado.

Os professores podem ser mentores do projeto

Professores universitários são o seu primeiro contato de mentoria e uma ponte entre clientes, investidores e pessoas que podem fazer a sua ideia crescer. Aproveite que você está próximo deles e absorva todo o conhecimento desses profissionais, fazendo perguntas, buscando orientação e até apresentando a ideia como um projeto de sala de aula, para que vocês possam construir e aplicar o conteúdo juntos.

Seus amigos podem se tornar parceiros

Na universidade, você está cercado por colegas com habilidades diferentes, que estão querendo mostrar seu trabalho. Em geral, eles estão dispostos a desenvolver projetos por um preço mais acessível, ou, até mesmo, sem cobrar nada. Aproveite esse momento para encontrar parceiros e saber mais sobre o potencial dos seus colegas de curso. Além disso, monte um projeto com a ajuda de quem também quer construir um portfólio interessante.

As universidades apoiam projetos empreendedores

Além de colaborar com toda a sua formação, as universidades estão, cada vez mais, transformando-se em ambientes voltados ao empreendedorismo. Procure por iniciativas como incubadoras, hackathons, workshops e projetos de extensão no lugar onde você estuda. Esse pode ser o primeiro passo para estruturar um plano de negócios e validar a sua ideia. Algumas universidades oferecem, também, uma estrutura voltada à economia criativa, que colabora para que os alunos tenham vontade de empreender.

Comentários

Comentários